analisador adsense fim do analisador adsense

Quer aprender a programar orientado a objetos? - Dicas rápidas e fáceis você só encontra aqui

Monetização

Artigo - Proposta para criação de sistema: Passe de saída eletrônico


 

Passe de saída eletrônico

ATIVIDADE ESTÁGIO SUPERVISIONADO II

Proposta para criação de sistema: Passe de saída eletrônico


Índice de figuras

 

Figura 1: Passe de saída externo utilizado diariamente........................................ 5

Figura 2 - Sistema de passe externo de saída..................................................... 8

Figura 3: Diagrama de classe passe de saída...................................................... 9

Figura 4: MER sistema passe de saída.............................................................. 10

Figura 5: Representação do fluxo de tarefas criar passe..................................... 11

Figura 6: Diagrama de atividade criar passe de saída......................................... 12

Figura 7: Tela de login do sistema..................................................................... 13

Figura 8: Tela Central do sistema geração de passe.......................................... 13

Figura 9: Tela de recebimento do passe portaria................................................ 14

Figura 10: Tela 2 de recebimento de passe confirmação da saída pela portaria... 14


Sumário



1 Cenário. 5

2 Objetivo da proposta. 6

3 Requisitos do sistema. 6

3.1 Requisitos funcionais. 7

3.2 Requisitos não funcionais. 8

4 Modelagem.. 9

4.1 Telas do sistema. 14

REFERÊNCIAS

 


1         Cenário

 

Uma empresa que produz produtos do ramo de limpeza possui um sistema de controle de saída dos funcionários manual, estes são produzidos a pedido dos colaboradores com os seguintes objetivos: darem suporte técnico ou mesmo alguma tarefa pessoal externamente durante sua jornada de trabalho.

Um colaborador dirige-se ao setor pessoal e solicita para a atendente uma autorização de saída, a atendente lhe pede o crachá para poder ter as informações necessárias como matricula do colaborador, seu nome, cargo (função desempenhada), órgão lotação (setor de trabalho), logo após lhe pergunta qual o motivo da saída, o colaborador lhe informa o motivo, este podendo ser a serviço, medico ou pessoal, no caso do motivo for pessoal deverá haver previamente a informação de confirmação do pedido por parte do gerente do setor.

Em seguida e questionado o motivo do passe solicitado, quando este for a serviço, logo após a atendente insere a data e hora de emissão finalizando a criação do passe e entregando ao colaborador.  Ao chegar à portaria o colaborador entrega o passe para poder sair, quando o porteiro recebe a nota preenche o campo do horário de saída e ao retorno do colaborador marca o horário de chegada finalizando o passe.

Atores:

a)    Atendente

Ações: solicitar informações, preencher os campos (NOME, MATRICULA, CARGO, ORGAÇÃO/LOTAÇAO (Setor de trabalho), HORA E DATA DE EMISSÃO) selecionar o motivo da saída e preencher o campo do motivo este somente no caso de “a serviço”.

b)    Colaborador

Ações: informar o motivo a atendente (A SERVIÇO, MEDICO OU PARTICULAR) e informar a razão (SERVIÇO) no caso do motivo ser a opção “a serviço”.

c)     Porteiro

Ações: marcar hora da saída, e hora do retorno finalizando o passe de saída.

 

2         Objetivo da proposta

 

Promover a criação de um sistema automatizado para geração e controle de passe de saída dos funcionários. É imprescindível aprimorar o sistema utilizado, onde este atualmente encontra-se feito manualmente anotando-se as informações em uma folha impressa, e sem validação do recebimento das ocorrências criadas pelos colaboradores da portaria para o setor pessoal “onde há a falta de comunicação entre setores”. O passe é criado mediante solicitação do colaborador ao usuário do setor pessoal, podemos ver conforme Figura 1.

Figura 1: Passe de saída externo utilizado diariamente

Passe de saída externo utilizado diariamente

Fonte: Autor

Com isso, propomos uma ferramenta informatizada que ajudará no controle da circulação e acesso pela portaria, será feito a analise dos requisitos do domínio a partir dos materiais utilizados na área de domínio, seguindo das suas devidas especificações, como mencionado por Sommerville (2007, p.17), “eles devem pensar sobre os serviços que o sistema fornece as restrições do sistema com usuários e seu ambiente”.

3         Requisitos do sistema

 

O primeiro passo para o desenvolvimento do sistema será a elicitação dos requisitos funcionais e não funcionais.

3.1       Requisitos funcionais

[RF01] Realizar login.

Prioridade: Essencial Importante Desejável

O sistema deve permitir acesso somente de usuários ativos.

 

[RF02] Solicitar a matricula do colaborador ao usuário.

Prioridade: Essencial Importante Desejável

O sistema deve solicitar ao usuário a matricula do colaborador para buscar seus dados para automaticamente preencher os campos da tela principal do sistema (NOME, ORGÃO/LOTAÇÃO, CARGO).

 

[RF03] Solicitar o motivo de saída do colaborador.

Prioridade: Essencial Importante Desejável

O sistema deve solicitar o motivo (A SERVIÇO, MÉDICO, PARTICULAR).

 

[RF04] Solicitar o detalhamento do serviço.

Prioridade: Essencial Importante Desejável

O sistema deve solicitar detalhe sobre a saída.

 

[RF05] Confirmar informações.

Prioridade: Essencial Importante Desejável

O sistema solicitará se as informações apresentadas estão condizentes com o ID do colaborador antes de visualizar passe.

 

 [RF06] Criar passe extra.

Prioridade: Essencial Importante Desejável

Ao inserir uma matricula mestre o sistema disponibilizará o preenchimento manual dos campos (NOME, CARGO, ORGÃO/LOTAÇÃO, MOTIVO, SERVIÇO) para colaboradores não matriculados.

 

[RF07] Registrar saída.

Prioridade: Essencial Importante Desejável

O sistema registrará a confirmação de saída inserida pelo operador da portaria no banco de dados.

 

[RF08] Indicar passe criado ao usuário do grupo portaria.

Prioridade: Essencial Importante Desejável

Deverá indicar chamados abertos na hora da sua criação a portaria com um menu pop-up na tela do usuário que pertence ao grupo.

 

[RF10] Mostrar visualização do passe.

Prioridade: Essencial Importante Desejável

O sistema deverá mostrar uma tela de visualização das informações do colaborador antes de imprimir.

 

[RF11] Emitir relatórios mensais.

Prioridade: Essencial  Importante  Desejável

O sistema deverá emitir um relatório em formato texto a cada trinta (30) dias.

3.2       Requisitos não funcionais

[RNF01] Gerar log de eventos.

Prioridade: Essencial Importante Desejável

O sistema criará uma lista de eventos efetuados no sistema com (DATA, HORA, NOME, ID, EVENTO).

 

[RNF02] Segurança dos dados.

Prioridade: Essencial Importante Desejável

O sistema devera fornecer um sistema de autenticação com uso de criptografia da senha.

 

[RNF03] Tipo e tamanho de senha de acesso.

Prioridade: Essencial Importante Desejável

O sistema devera conter uma senha alfanumérica com  um campo de (8) oito dígitos, sendo estes (01) caractere especial, (01) letra maiúscula, (04) números .

 

[RNF04] Arquitetura de sistema operacional.

Prioridade: Essencial Importante Desejável

O sistema devera ser implementado para operacionalizar em qualquer sistema operacional que possua o java runtime instalado.

 

[RNF05] A linguagem de programação utilizada.

Prioridade: Essencial Importante Desejável

O sistema devera ser implementado preferencialmente na linguagem Java.

 

[RNF06] O armazenamento das informações.

Prioridade: Essencial Importante Desejável

O sistema devera ter um banco de dados relacional para MYSQL para que as informações tenham persistência.

4         Modelagem

 

Logo após o desenvolvimento será o momento das criações das visões que ajudaram ao programador ter uma noção comportamental e funcional do sistema a ser desenvolvido de acordo com Pressman (2010, p.148),

 

Modelagem de analise frequentemente começa com a modelagem  de dados. O engenheiro de software ou analista define todos os objetos de dados processados no sistema, os relacionamentos entre os objetos de dados e outra informação pertinente aos relacionamentos.

 

Neste contexto temos a descrição do cenário mostrando as funcionalidades com o uso do Diagrama de Caso de Uso, conforme Figura 2.

Figura 2 - Sistema de passe externo de saída

Sistema de passe externo de saídaFonte: Autor

 

Mapa da estrutura do sistema pela visão do Diagrama de Classes, conforme.

Figura 3: Diagrama de classe passe de saída


Diagrama de classe passe de saída

Fonte: Autor 


Descrição das entidades envolvidas com o domínio de negocio descrito no Modelo Entidade Relacionamento, conforme Figura 4.


Figura 4: MER sistema passe de saída

MER sistema passe de saída

Fonte: Autor

 

O diagrama de sequencia demonstrando a função de criação do passe de saída onde cada seta representa um evento e como será canalizado o comportamento dos objetos após o evento como podemos ver na Figura 5.

Figura 5: Representação do fluxo de tarefas criar passe.

Representação do fluxo de tarefas criar passe.

Fonte: Autor


 

A partir das informações colhidas chegamos ao diagrama de atividade, onde para chegar ate este ponto passamos engenharia de requisitos: Concepção, levantamento, elaboração, negociação, especificação, validação. Nele após a criação do diagrama de caso de uso que descreve o fluxo de interação, no diagrama de atividades são representadas as decisões, Descritas por Sommerville (2007, p.116), “[...] o modelo de maquina de estado mostra os estados do sistema e os eventos que provocam transições de um estado para outros”. A figura a seguir demonstra o estado da atividade principal de criar o passe de saída, ver Figura 6.

 

Figura 6: Diagrama de atividade criar passe de saída 

Diagrama de atividade criar passe de saída

Fonte: Autor


4.1       Telas do sistema

Figura 7: Tela de login do sistema

Tela de login do sistema


Fonte: Autor

Figura 8: Tela Central do sistema geração de passe

Tela Central do sistema geração de passe

Fonte: Autor

 

Figura 9: Tela de recebimento do passe portaria

Tela de recebimento do passe portaria
                                                            Fonte: Autor

 

Figura 10: Tela 2 de recebimento de passe confirmação da saída pela portaria

Tela 2 de recebimento de passe confirmação da saída pela portaria
Fonte: Autor

REFERÊNCIAS

 

PRESSMAN, Roger S. Engenharia de software. 6 ed. Porto Alegre: AMGH, 2010.

 

SOMMERVILLE, Ian. Engenharia de Software. 8 ed. São Paulo: Pearson Addison-Wesley, 2007.





0 comentários:

Postar um comentário